Posts in "Uncategorized"

História das Desertas

desertas

As Ilhas Desertas constituem um sub arquipélago do arquipélago da Madeira, Portugal de origem vulcânica, situadas a sudeste da Ilha da Madeira. Constituem a Reserva Natural das Ilhas Desertas, classificada também como reserva biogenética pelo Conselho da Europa.
Fazem parte das Ilhas Desertas o Ilhéu Chão, a Deserta Grande e o Bugio. Administrativamente, fazem parte da freguesia de Santa Cruz, concelho de Santa Cruz, Região Autónoma da Madeira.
Desde o século XIV, que estas ilhas já eram conhecidas pelo nome que actualmente têm ou pelo singular de “Ilha Deserta”. Contudo só foram exploradas convenientemente após as primeiras viagens de reconhecimento de João Gonçalves Zarco em 1420/1421 e com a exploração e estabelecimento humano definitivo no Funchal. Tentou-se aqui estabelecer uma colónia portuguesa por diversas vezes, sempre sem qualquer sucesso, dadas as condições agrestes e a secura destas ilhas.
As ilhas foram propriedade privada de duas famílias inglesas da Madeira entre 1894 e 1971 (tal como foram as Ilhas Selvagens), tendo sido compradas então pelo Estado português e convertidas em reserva natural.

História do Porto Santo

porto santo
A ilha do Porto Santo foi descoberta, em 1418, pelos portugueses, João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo, mais tarde, designado primeiro Capitão Donatário desta ilha.
Alguns anos mais tarde, Cristóvão Colombo, passou algum tempo na ilha, tendo casado com uma das filhas de Bartolomeu Perestrelo.
Doado em 1446 por D. Henrique a Bartolomeu Perestrelo, o Porto Santo foi elevado a concelho em 1835.
Em Agosto de 1996 a sua capital, Vila Baleira, foi elevada à categoria de cidade.
Existem duas teorias na atribuição do topónimo ” Porto Santo” à ilha, semelhantes no acontecimento que originou o nome, mas com dados diferentes relativamente à data e origem dos navegantes.
Conta uma lenda popular que remonta a 1418, que João Gonçalves Zarco e restantes navegadores, ter-lhe-iam dado tal nome pelo facto de a ilha lhes ter servido de refúgio no decurso de uma terrível tempestade.
Já a segunda versão, historicamente sustentada, aponta que, ainda na Baixa Idade Média, uma embarcação teria encontrado porto seguro nesta ilha, depois de uma violenta tempestade. Assim sendo, confirma-se que antes dos portugueses terem iniciado o seu povoamento em 1418, já a ilha tinha sido batizada com o nome de Porto Santo.
Certa é a data que marcou a chegada ao Porto Santo dos portugueses, Zarco e Tristão Vaz Teixeira – 1418. Com essa viagem e nesta ilha marcaram o início dos descobrimentos ultramarinos.
Outro importante dado histórico da ilha, constitui o facto de Cristóvão Colombo nela ter habitado, após o seu casamento com Filipa Moniz, filha de Bartolomeu Perestrelo. Numa casa situada no centro de Vila Baleira, hoje Casa Museu Cristóvão Colombo, o navegador genovês preparou a viagem da Descoberta da América.

História da Ilha da Madeira

images
A Ilha da Madeira foi descoberta em 1419, data que corresponde provavelmente ao início do povoamento. João Gonçalves Zarco foi o comandante da expedição que, ao serviço do Infante D.Henrique, “descobriu” o Porto Santo em 1418 e a Madeira em 1419. Nesta viagem foram companheiros de Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo. Apesar do Porto Santo ter sido descoberto antes da Madeira, a verdade é que foi esta a primeira das ilhas a ser povoada, isto porque a primeira tentativa de povoar o Porto Santo não resultou devido à aridez do solo.
Tristão Vaz Teixeira
A distribuição das terras foi feita por estes três povoadores e as ilhas da Madeira e Porto Santo foram divididas em três capitanias. A vertente sul da Madeira ficou a cargo de João Gonçalves Zarco (1450),a vertente norte coube a Tristão Vaz Teixeira (1440) e a ilha do Porto Santo foi entregue a Bartolomeu Perestrelo (1446).
Bartolomeu Perestrelo
A Madeira foi a primeira ilha a ser efectivamente ocupada por colonos europeus, nomeadamente franceses, italianos, espanhóis, ingleses e flamengos. A população não-nobre provinha do Algarve e do Minho. A ilha oferecia aos povoadores madeira para as casas, para a construção naval e, mais tarde, para exportação. Possuía também água em abundância, aves e peixes, que não tardaram a ser um meio muito importante de subsistência dos colonos. [Montanhas] Para subsistir entre o arvoredo, foi necessário improvisar habitações, desbravar as terras (por meio do fogo), onde em seguida se lançavam as sementes e o gado trazido do continente.

MIUT- Madeira Island Ultra Trail

miut

O MIUT – Madeira Island Ultra Trail irá somar a sua 6.ª edição, de 10 a 13 de abril, com partida no Porto Moniz e meta em Machico. Mas será entre as 00:00 de sábado (dia 12) e as 08:00 de domingo (dia 13) que decorrerão as 4 provas no terreno.

A organização deste evento depende grandemente do v/ contributo, inestimável, o qual, aliás, tem sido sempre, desde a 1ª edição, de uma enorme mais-valia! A envergadura deste evento exige-nos a colaboração voluntariosa, necessária em várias áreas, mas essencialmente nos pontos de controlo, nos quais será efetuado um controlo aos atletas que passam, assim como a distribuição de líquidos e sólidos.

Assim, pedimos encarecidamente a v/ colaboração como voluntários nesta grande atividade que, além de promover a modalidade de trail-running também projeta a imagem da Madeira lá fora. Para isso devem fazer a vossa inscrição no link abaixo, preenchendo todos os campos obrigatórios.

http://madeiraultratrail.info/v/

A organização desde já agradece a todos os interessados e em contrapartida oferece uma t-shirt alusiva ao evento, alimentação, e um almoço convívio com todos os colaboradores do MIUT, no dia 27 de abril, em local a anunciar oportunamente.

Receita do Bolo do Caco

index

O bolo do caco é um pão de trigo típico da região da Madeira que pode ser encontrado tanto na ilha da Madeira como na ilha do Porto Santo. É consumido como entrada, acompanhamento ou como iguaria principal.

Ingredientes:

1 kg de farinha
750 gr de Batatas doces
25 gr de Fermento de padeiro
1 pitada de Sal
Água

Preparação

Descasque as batatas, leve a cozer em água e reduza-as a puré.
Desfaça o fermento num pouco de água (150 ml +-) e adicione também o sal.
Coloque a farinha numa superfície limpa, abra um buraco no meio e coloque a batata doce e o fermento. Deixe a massa fermentar durante 2 a 3 horas.

Divida a massa em pequenas porções e espalme-as (numa superfície polvilhada com farinha). de seguida coza o bolo de caco numa chapa bem quente, de ambos os lados.

Sugestão: Barre com manteiga de alho, salsa picada e e um pouco de sal.

Receita Malassadas de Batata Doce-Tradicional da Madeira.

index

Estas malassadas são um doce frito tradicional da Ilha da Madeira que são feitas essencialmente na época do Carnaval…

Ingredientes:

1 kg de farinha
1 kg de batata doce
1L de leite
4 ovos
1 colher de sopa de sal grosso
Fermento de padeiro para 1Kg de farinha (aproximadamente 50g se de padaria) ou 4 saquetas de 18g (encontra-se facilmente no supermercado – normalmente 1 saqueta dá para 250g de farinha)
Mel de cana-de-açúcar para acompanhar

Preparação:

Depois de cozer a batata doce amassa-se muito bem ou rala-se.
De seguida adiciona-se o leite e o fermento, tendo o cuidado de continuar a amassar até ficar tudo bem desfeito.
Junta-se a farinha e torna-se a envolver tudo.
Finalmente deita-se os ovos, um a um, batendo sempre até formar “bolhas de ar”
Tapa-se com folha de alumínio e fazem-se pequenos furos deixando repousar cerca de 45m a 1h (dependendo do tipo de fermento utilizado) num local escuro e em ambiente quente (envolvido num edredão), antes de fritar.
É essencial que a panela com o óleo esteja bem quente antes de iniciar a fritura e que contenha uma boa altura de óleo. Deita-se a massa na frigideira com a ajuda de 2 colheres de sopa.
Acompanha-se com mel de cana-de-açúcar.

Dia de São Valentim.

feliz_dia_dos_namorados

Na maioria dos países do Hemisfério Norte comemora-se o dia dos namorados, dia 14 de fevereiro. Tudo começou com uma ordem do imperador Cláudio II de Roma, que – no século III – decidiu proibir o casamento, para dispor de mais homens solteiros em seus exércitos. Mas Valentim, um sacerdote romântico, continuou celebrando casamentos em segredo, desacatando o imperador. Quando Cláudio II descobriu, condenou Valentin à morte. Enquanto aguardava pelo seu fim, o sacerdote recebia muitos bilhetes e flores de jovens, dizendo que ainda acreditavam no amor. Durante este período, ele teria se apaixonado Asterius, moça cega, filha de seu carcereiro. Reza a lenda que ela teria voltado a enxergar graças a um milagre de Valentim. Antes de ser executado, no dia 14 de fevereiro, ele teria deixado uma bela carta de despedida para sua amada, assinando com a expressão “seu Valentim”. É por isso que estadunidenses, britânicos e outros assinam suas cartas de Valentine’s Day com “Your Valentine”.

Como se celebrou a Festa do Panelo

Panelo - Chão da Ribeira

A festa do Panelo se realizou no dia 26 de Janeiro no Chão da Ribeira, Seixal. A festa começou primeiro pelas pessoas que habitavam no Seixal que tinham uma palheiro no Chão da Ribeira, mas depois começou a se tornar uma festa Regional, mas apesar da evolução a festa continua a ser organizada somente pelo povo. Nem o tempo estragou a festa, recebe, todos os anos, milhares de pessoas para o tradicional cozido feito à base de carnes, enchidos, “semilha”, batata-doce, couves, etc. Tudo é preparado em fogareiros a lenha junto aos conhecidos “palheiros”. Familiares e amigos juntam-se numa espécie de arraial. Nesta festa que se realiza sempre no terceiro domingo de Janeiro cada um traz o que pode e é claro que não pode faltar o bom vinho regional para animar a festa. E assim celebrou-se mais uma festa do Panelo..

Destination Madeira launches new digital information média

The Madeira Tourism recently launched some online leaflets, through which the Internet user has access to informational and promotional content Destination Madeira, especially on Walking, shortbreaks and Gardens.
These new media are published in electronic format in Portuguese, English, Spanish, French and German languages??, and may be consulted in the publishing and document sharing platform: issuu

Here, you can also find other brochures, leaflets, guides and supports the tourist information as well as access various links and media content immediately and without charge.
By opting for this method of consultation, will also contribute to environmental protection due to reduced paper consumption.

Jovens combatem desemprego com compotas

Na Madeira, quatro jovens decidiram criar uma empresa de produção de compotas e polpas para combater o desemprego. “Alves de Barros” nasceu em 2012 pelas mãos das irmãs Margarida, Carlota e Joana Alves de Barros e do tio, Filipe Alves. A empresa familiar dedica-se à produção, transformação e comercialização de produtos de origem madeirense, a sua confeção é feita apenas com fruta da ilha, a partir de receitas familiares, os quatro jovens decidiram aproveitar as receitas familiares que não estavam a ser aproveitadas. O objetivo desta é promover a “identidade da ilha na diversidade dos doces e de outros produtos derivados de frutas cultivadas na Madeira”. A empresa estabeleceu como meta a exportação dos seus produtos para a Europa através da sua loja on-line, a “Mercearia do Santo”.

images